Depoimentos

A vida no colégio dos sonhos

           
      “Uma pessoa bem realizada com o que faz,
que acorda todo dia com um propósito bem definido”

A conversa por telefone não deixa dúvidas: a voz de Vinícius é de quem tem brilho nos olhos ao contar tudo o que aconteceu nos últimos dias, quando iniciou o primeiro ano do Ensino Médio na escola em que sempre sonhou, o Colégio Master, um dos melhores de Fortaleza, no Ceará.

“A gente sempre passava em frente ao colégio, eu ia jogar bola e ele falava: 'olha o Colégio Master, quando eu vou poder estudar aqui?'”, conta o pai Paulo, 40 anos, instrutor de auto-escola. Ele mal poderia prever que o momento tão desejado chegaria em 2022. Vinícius sempre estudou em um colégio de seu bairro, uma escola particular de baixa renda. “Eu estava lá por causa dos meus pais, lá era perto e a gente não tinha condições”, afirma, enfatizando que seu grande objetivo era mesmo estudar “em colégio grande, porque o ensino é bom e eles realmente investem nos alunos”. 

A mudança

Foi assim até o 9° ano do ensino fundamental. Com o início do Ensino Médio, ele decidiu que era hora de tentar mudar: fez duas provas para conseguir desconto no Colégio Master, mas a redução não foi suficiente para que a família bancasse os estudos com tranquilidade. “Teve entrevista com a psicóloga, que disse que ele se destacava, era o aluno que a escola queria. Quando falou dos valores a gente ficou triste porque não tinha condições”, relata a mãe Klébia, 41 anos, estudante de Radiologia. Quando o garoto já estava conformado em seguir os estudos na instituição do bairro, os pais receberam o contato da lia e a solução do pagamento estendido que seria capaz de mudar tudo. Como ele ficou? Bem, um pouco ansioso. “Ligaram numa sexta. De sexta para segunda eu não consegui dormir”, relata. 

A rotina de estudos

O dia a dia na nova escola é puxado. Vinícius estuda no período da tarde, mas se engana quem pensa que ele aproveita para dormir até mais tarde. O despertador toca às 4h50 - “eu sinto que meu dia tem mais tempo, gosto de acordar cedo” - e ele aproveita para ler, estudar, ir para a academia - “eu acho que exercício físico não tem que ser retirado não”. O início das aulas foi mágico. “Eu entrei na escola, eu não estava acreditando, eu nunca imaginei que seria possível por causa das condições da minha família. Eu não sabia que era real. Eu to vivendo isso aqui?”. Quando o assunto é o ensino superior, o jovem, que tem como matéria preferida a matemática, ainda hesita entre Engenharia Aeronáutica e Medicina. “O ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) eu descobri atualmente, mas Medicina é desde criança”, ele diz. 

A esperança de um novo futuro

Os pais não escondem a alegria de ver o filho neste novo caminho. “Eu nunca tive essa oportunidade. Eu estou fazendo para ele o que eu não pude ter. Era só trabalhar, trabalhar, trabalhar, hoje eu me arrependo de não ter estudado, ter feito uma faculdade”, afirma Paulo. O coro é engrossado por Klébia: “Desde o início, quando ele foi fazer o teste, viu o conteúdo, conheceu a escola toda, alguns funcionários, aquele era realmente um colégio do jeito que ele procurava. Queria agradecer a vocês por essa oportunidade. Se não fossem vocês, não teria como ele estudar na escola que ele sempre quis”.

Por meio da lia, Vinícius viu seu futuro multiplicado e o que ele vê quando olha para frente é “uma pessoa bem realizada com o que faz, que acorda todo dia com um propósito bem definido”. Aliás, o futuro dele também será impactado pelos novos grupos de amigos que encontrará no colégio. Você sabia que parte da pessoa que se tornou/está se tornando é resultado das amizades que fez na fase escolar? Leia mais sobre a influência dos colegas de turma no artigo assinado pela economista e pesquisadora Janaína Feijó.

Assim como o Vinícius, muitos outros jovens sonham em estudar em um bom colégio e ter mais oportunidades. Com nossa solução de pagamento estendido isso já é possível. Fale com a gente e entenda como podemos te ajudar.